Sem categoria

A Higiene Oral do Bebé

Assim que nasce um bebé, os pais são assombrados com dúvidas e ainda, para ajudar à festa, existem mil e uma opiniões diferentes sobre o que se deve fazer para que o novo ser cresça de forma saudável. É indiscutível que bons hábitos de higiene oral desde cedo previnem o aparecimento de cáries e contribuem para manter uma boa saúde e desenvolvimento de uma forma geral.

A maior dúvida reside em perceber quando se deve iniciar a limpeza da boca do bebé e quais são os utensílos mais indicados para o fazer. Isto vai depender da fase de desenvolvimento em que o bebé está e do tipo de alimentação que ele tem.

O leite materno é o alimento mais completo: contém todas as substâncias necessárias ao desenvolvimento do bebé, promove o vínculo mãe-filho e ainda estimula o correto crescimento oral e facial (contribui para o desenvolvimento da sucção, deglutição, respiração, mastigação e fala). Por isso, a Organização Mundial da Saúde recomenda o aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade! Durante este tempo, em que o bebé apenas se alimenta de leite materno e não tem dentes presentes na boca, não é necessário fazer a limpeza da cavidade oral, uma vez que o leite materno tem características protetoras para a boca do bebé.

Quando não é possível alimentar-se de leite materno e/ou se opta por dar fórmula ao bebé, mesmo que não existam dentes presentes na boca, deve ser iniciada a limpeza da cavidade oral, utilizando uma gaze ou pano húmido para limpar as gengivas após a alimentação.

DICA: A MELHOR MANEIRA PARA LIMPAR A BOCA DO BEBÉ

  1. Colocar o bebé numa posição em que consiga ver bem a boca dele, e de forma a que ele também se sinta seguro;
  2. Segure o queixo do bebé com as suas mãos e a cabeça apoiada no seu corpo;
  3. Limpar com movimentos circulares suaves;
  4. Limpe as gengivas por fora e por dentro: entre os lábios e as bochechas e por baixo da língua.

Assim que nasce o primeiro dente (aproximadamente entre o 6º e 8º mês de vida), devemos começar a usar uma escova de dentes e pasta dentífrica fluoretada para escovar pelo menos 2 por dia: de manhã, após o pequeno almoço, e à noite, após o jantar, SEM INGERIR MAIS NENHUM ALIMENTO APÓS A ESCOVAGEM NOTURNA (o leitinho no biberão na cama depois de escovar os dentes está desaconselhado! – falaremos mais disto num post sobre a cárie precoce de infância).

Assim que o 1º Dente de Leite aparece, a escova de dentes a escolher deve ter cerdas suaves e deve ser proporcional ao tamanho da boca da criança (existem escovas no mercado com a idade recomendada que eu considero muito útil no momento de escolher qual a indicada a comprar).

Captura de ecrã 2018-07-05, às 12.11.11.png
Rótulo da pasta dentífrica indica a quantidade de flúor (círculo amarelo)

A presença de flúor na saliva, assim que nascem os primeiros dentes, é muito importante para prevenir o aparecimento de cáries! Por isso, é recomendado pela Direção Geral da Saúde o uso de pasta dentífrica com pelo menos 1000 ppm de flúor (pode ver este valor no rótulo da pasta dentífrica), assim que nasce o 1º Dente de Leite.

Muitos pais ficam preocupados porque o bebé ingere a pasta dentífrica quando escova os dentes, e isso muitas vezes é o motivo que os leva a não usar pastas com flúor. Como os bebés ainda não têm a capacidade de cuspir, é recomendado pela Associação Americana de Odontopediatria que sejam adaptadas as quantidades de pasta dentífrica na escova, de acordo com a idade do bebé, exatamente para que a sua saúde nunca esteja em perigo quando usam pastas com flúor (podem ver a quantidade de pasta dentífrica fluoretada indicada para cada idade na imagem abaixo):

Captura de ecrã 2018-07-05, às 11.56.29.png

Por norma os dentes de leite têm muitos espacinhos entre eles, mas quando estiverem muito juntos ou a escova não conseguir limpar os espaços entre eles é necessário começar a usar fio dentário gentilmente, de forma a não ficarem restos alimentares nessas zonas.

Lembrem-se sempre que as rotinas são imprescindíveis para o bom desenvolvimento da criança e devem ser instaladas desde cedo na sua vida. O adulto/pai/educador é o responsável por manter e vigiar estas rotinas de higiene oral, e deve ser aquele que controla as quantidades de pasta a colocar na escova e a certificar-se de que a escovagem fica bem feita! Garantidamente, ainda que no início haja muito choro, depois serão eles a agradecer!

Sim! Nunca é cedo demais para começar a cuidar da saúde oral dos nossos pequeninos! 😀

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s