Sem categoria

Dia Mundial da Saúde Mental

A saúde mental ainda é um tema muito difícil de discutir na nossa sociedade, apesar disso em Portugal esta é uma das principais causas de incapacidade ( 22,9% da nossa população tem algum sintoma de doença mental ao longo de um ano e 42,7% ao longo da vida).

Como em tudo, o importante é prevenir e/ou identificar os primeiros sintomas, de forma a ter um estilo de vida mental saudável, logo desde a infância! Segundo a Direção Geral da Saúde, “A promoção da saúde mental está presente desde o início da vida, refletindo-se na adaptação e na satisfação com que se cresce e na capacidade de resolver adversidades”.

Assim, escrevo-vos para alertar desde cedo para os bons cuidados de saúde mental da criança, desenvolvendo a sua autonomia dentro de um lar em que ela se sinta segura e estável com a sua família.

Como fazer isso?

1. Escute a criança

Vivemos num mundo em que a nossa atenção cada vez mais está virada para ecrãs. Quando estiver com os mais pequenos dedique-lhes sempre tempo de total atenção, virada apenas para as suas necessidades, dependendo das suas próprias características ( há crianças que requerem mais atenção do que outras, que necessitam de mais momentos de total centralização nos seus problemas e que precisam de auxílio dos seus educadores para se sentirem realizadas).

2. Encoraje-a(o)

Bom, quem não gosta de se sentir encorajado por outros? Desde cedo é bom para qualquer criança sentir que tem pontos fortes e que deve trabalhar os seus pontos “menos fortes”, fragilidades ou desconfortos! Ajude-os nessa batalha, não se limite a dizer que eles são bons ou maus em alguma coisa.

3. Dê o exemplo

Aquela célebre frase “olha para o que eu digo e não para o que eu faço” não se aplica! Quando damos conselhos, a primeira coisa que a criança vai perguntar é “e tu fazes isso?” Ou “mas porque é que tu não fazes isso?”.

4. Defina regras claras!

Não é nenhum segredo, as crianças precisam de regras, e o futuro da sua saúde mental depende disso! Certifique-se de que quando cria as regras também as segue. As regras devem ser simples e o seu incumprimento deve ter consequências ( sim sempre!). Também é benéfico haver recompensas para o seu cumprimento, mas tente optar por prémios que não sejam sempre materiais ( uma visita ao parque que eles mais gostam, ver um filme em família… são só alguns exemplos, os que mais agrada uma criança é tempo com as pessoas importantes da sua vida).

Decidi fazer este post porque me ATERRORIZA a quantidade de notícias a que tenho assistido sobre suicido de crianças ( não sei se sou só eu… 😓) e o sofrimento emocional de muitas que não conseguem lidar com todo este mundo pesado de youtubers que desafiam regras, informação exagerada e confusa, desenhos animados agressivos, problemas no trabalho dos pais, falta de tempo familiar de qualidade, entre outros ( coisas que, honestamente, até nós adultos temos dificuldade em processar por vezes…).

Espero que ajude de alguma forma neste dia e sempre, na vossa própria saúde mental e também na da vossa família!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s