Sem categoria

A importância dos primeiros 1000 dias na saúde oral do bebé

Os primeiros 1000 dias na vida de um ser humano, também conhecidos como a “janela de ouro da oportunidade”, são um período particularmente sensível a alterações proporcionadas pelo meio ambiente em que o novo ser se insere. Nesta fase todas as células do bebé estão em amplo desenvolvimento e multiplicação! Por isso, qualquer ação que recebam vinda do exterior pode ter efeitos muito bons ou muito maus e é certo que estes terão um grande impacto na sua vida futura.

A saúde oral, mais uma vez, não é excepção!

1000 dias = 270 dias de gravidez + 365 dias (1º ano de vida) + 365 dias (2º ano de vida)

Falamos muito nas consultas sobre os fatores genéticos e não é pouco comum acabarmos a consulta a avaliar os pais também. Mas saibam que os fatores ambientais têm um grande impacto na saúde oral dos vossos pequeninos e que tudo isto começa com os cuidados durante a gravidez!

Cuidados durante a gravidez: Ainda no ventre materno o bebé já sente os sabores (pelo liquido amniótico) provenientes da alimentação da sua mãe. A dieta materna durante a gestação é então de grande importância (evitar alimentos altamente processados, ricos em açúcares é uma das indicações para o cardápio desta fase). Para além disto, é de enorme importância que a grávida mantenha uma ótima saúde oral, procurando tratamentos ou métodos preventivos antes, durante e após a gravidez.

Saiba mais sobre saúde oral na grávida e a relação com a saúde oral do seu bebé aqui.

Durante o 1º ano de vida: O leite materno é a melhor forma de proporcionar saúde de uma forma geral. Saibam que amamentar não alimenta apenas, mas ajuda a desenvolver imunidade, a promover respiração nasal e bom desenvolvimento dos músculos da face do bebé, entre outras vantagens. A amamentação só tem benefícios para a saúde oral do bebé, por isso o Odontopediatra é o primeiro profissional a motivar, auxiliar e a participar ativamente na Rede de Apoio à Amamentação! As preferências alimentares do jovem e adulto também estão relacionadas com esta fase, por isso a introdução alimentar, mobilidade da língua (que pode estar limitada por freio curto ou anquiloglossia) e músculos da face, são ótimos motivos para a primeira visita com o Médico Dentista/Odontopediatra.

Saiba mais sobre a primeira consulta aqui.

Durante o 2º ano de vida: Antes dos 24 meses/2 anos de vida, a OMS (Organização Mundial da Saúde) desaconselha a introdução de alimentos açucarados, não só para prevenir lesões de cárie dentária, mas por ser um fator de risco para a criança desenvolver doenças crónicas como a obesidade ou diabetes tipo 2. Não é novidade quando vos digo que a dieta tem um papel fundamental na prevenção de doenças orais como a cárie, mas saibam que a consistência dos alimentos é um fator igualmente importante no desenvolvimento dos maxilares da criança. Aos 2 anos de vida já se espera que e esteja completo mais de 75% do desenvolvimento facial total. Por isso é importante interceptar as más oclusões que aparecem nesta fase. Sim leram bem, é possível auxiliar e trabalhar nas más oclusões desde cedo! Uma das opções disponíveis é interceptar hábitos orais nocivos como o uso de chupeta/chucha ou identificar alterações que impeçam o correto funcionamento oral como um freio de língua curto.

Apesar de só aos dois anos e meio se esperar ter a dentição temporária/de leite completa na boca da criança, gostaria de relembrar que os dentinhos de leite estão a formar-se dentro dos maxilares do bebé, logo desde o 1º trimestre de gravidez! É comum existirem algumas “manchas” ou alterações na estrutura dos dentes de leite, associadas a alterações que ocorreram na fase em que se estavam a formar (que coincide com estes 1000 dias). Algumas destas alterações na estrutura dos dentes de leite estão associadas à falta de alguns nutrientes durante a gestação (como a vitamina D, cálcio e fósforo) e à prematuridade/baixo peso ao nascer.

Oferecer a todas as crianças um início de vida saudável é a estratégia que devemos seguir. Como sempre, por aqui, focamo-nos na prevenção e em oferecer o melhor para os nossos pequeninos crescerem, de forma integrada com outras especialidades, com uma belíssima saúde oral. Só desta forma lhes estaremos a dar ferramentas para um futuro melhor e mais sorridente.

Vamos trabalhar juntos nesta jornada?

Não se esqueça que começa com a consulta de saúde oral da grávida (ou pré-natal) e do bebé (até ao nascimento do 1º dente ou até aos 12 meses de vida), com o Odontopediatra.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s